Gestão de equipes na Advocacia e configuração de liderança moderna

A gestão de tempo é um processo que ainda precisa virar rotina nos escritórios de advocacia. A correria do dia a dia, aliada á necessidade de cumprimento de prazos, faz com que os advogados autônomos e escritórios se percam na falta de organização

Com a vasta quantidade de advogados e de especialidades disponíveis no Direito, os escritórios precisam de profissionais com muito mais do que uma formação jurídica para se destacar no mercado. Conhecimentos como economia, administração e marketing são grandes diferenciais e podem gerar resultados em curto prazo para a produtividade do escritório.

Dessa forma, é sim verdade que o escritório deve ser pensado como uma empresa e gerido como tal. É muito importante para a organização do escritório que o pensamento esteja se encaminhando para esse modelo. Tem muito a ganhar com a otimização do trabalho, mas também com as pessoas.

Gestão de equipes começa na contratação

Tudo começa na contratação. Afinal, até um pequeno escritório precisará contratar um advogado auxiliar ou criar uma rede de parceria. Para a maioria é quase impossível contratar uma empresa especializada em seleção que buscará o candidato perfeito para seu escritório. Ainda assim, muitas vezes ocorrem enganos. De fato, a contratação vai depender, além da boa entrevista e do feeling do entrevistador.

Retornando para nossos desejos e habilidades. Na equipe jurídica, isso se traduz na habilidade adquirida ao se formar e receber a carteira da ordem. Após, todos se tornam habilitados a praticar os atos inerentes á advocacia. Essas habilidades, uma vez aperfeiçoadas, configuram a competência para fazer bem o que nos propomos. Mas apenas desenvolvemos essa competência de forma a obter resultados positivos para aquilo que estamos conectados.

Ainda é muito existente a ideia de que advogado bom é aquele que faz audiência, fecha grandes contratos, peticiona, etc..

Mas isso aqui é apenas uma crença que não deve mais se perpetuar. Existem excelentes advogados que não gostam de atender clientes, mas peticionam magnificamente. Conseguem captar a essência da situação e buscam as melhores referências para a ação. Do mesmo jeito que um outro advogado pode ser mais generalista nas peças, mas sua atuação em uma audiência pode ser imbatível perante os demais membros da equipe. São essas habilidades e competências desenvolvidas para as quais um gestor deve estar atento na equipe.

Uma situação que se enfrenta em gestão de equipes é a dualidade entre buscar alguém no mercado com experiência ou formar o profissional que idealiza.

Com isso, pesar os vícios que o profissional experiente traz consigo e, do outro lado, ter a paciência de aplicar a lei do aprendizado. As duas situações encontram sustentação, depende apenas dos objetivos e necessidades momentâneas do escritório.

Veja que estar atento a todo instante para tantas questões e antenado a tantas seções do escritório também conecta o trabalho do gestor com o aspecto mais difícil para alguns: o trabalho solitário e que nem todos estão preparados para lidar, já que existe uma linha tênue entre manter o ambiente “disciplinado” entre “ser flexível e firme”.

Invariavelmente existirá resistência, mas o propósito da equipe, deve ser colocado á frente de desejos pessoais de um ou outro. O Líder deverá entender como natural e não pessoal, mas deverá se posicionar. Muitas vezes a resistência se manifesta pelo apego e, portanto, o colaborador deve estar disposto a conhecer uma forma nova de fazer o que sempre fez, buscando melhores resultados. Deve estar aberto para novos sentidos.

Mesmo o melhor dos líderes não será suficiente para engajar um colaborador que não está acessível a contribuir e pensar em equipe.

Tenha ferramentas e propósito

Ao falar em gestão de equipes e do negócio jurídico, abrimos um leque de opções de modelos e ferramentas para te ajudar. Mas não basta procurar na internet pelo tema e sair aplicando. Você precisa definir os objetivos e propósitos do escritório para que as técnicas sejam aplicadas de forma a atingir os objetivos desejados.

Utilizar a tecnologia para fazer a gestão de equipes na advocacia é primordial. Um software jurídico pode contribuir para que o gestar desenvolva seu time de forma organizada e eficiente.

o Ajus por exemplo, realiza o controle de prazos e tarefas, gerindo os compromissos de cada profissional e da equipe. Eles são notificados pelo sistema e recebem lembretes. Também permite a delegação de atividades aos outros usuários, controlando o fluxo de trabalho e aumentando a produtividade.

Há também a possibilidade de compartilhar a agenda para que a equipe saiba se situar enquanto coletividade. Ela é atualizada em tempo real, permitindo ao gestor ter uma visão global da agenda do escritório. Assim, torna-se mais fácil organizar o tempo de trabalho e o fluxo de tarefas.

Acompanhe esses e mais artigos diretamente no Blog da Ajus Software Jurídico.

Escritório de advocacia, 15 dias de teste gratuito. Depois, apenas R$59,99/mês por usuário.


. Cadastro ilimitado de processos;
. Cadastro automático de 100 processos pela OAB;
. Publicação para 1 OAB em todo o Brasil;
. Monitoramento de 50 processos por usuário*;
. Área do cliente para consulta de processos;
. Crie regras de andamentos;
. Automatize contratos, petições, procurações;
. Criei seus honorários;
. Controle despesas jurídicas e do escritório;
. Suporte telefônico ou via CHAT;
. Relatórios diversos;
Grátis por 15 dias

close-link

Advogado, 15 dias de teste gratuito. Depois, apenas R$29,99/mês por usuário.

. Cadastro ilimitado de processos;
. Cadastro automático de 100 processos pela OAB;
. Publicação para 1 OAB na UF de origem;
. Publicação Tribunais Superiores;
. Crie regras de andamentos;
. Crie contratos, petições e procurações;
. Crie honorários e despesas;
. Insira imagens e arquivos ilimitados;
. Acompanhe seus prazos na agenda;
. Crie boletos* dos principais bancos do Brasil;
. Suporte telefônico ou via CHAT;
. Relatórios financeiros diversos;
Grátis por 15 dias

close-link